16 de julho de 2006

 

Extrema-esquerda a serviço da direita

Essa é uma história antiga. Na política, os extremos se tocam. A pesquisa Vox Populi, patrocinada pela revista CartaCapital revela que a máxima leninista é mais que atual. Com o crescimento de Heloísa Helena, quinta-coluna, candidata da extrema-esquerda desmiolada, desenha-se pela primeira vez uma pequena possibilidade da eleição ser decidida somente no segundo turno. Mas, ainda prevalece a esperança.

Esta mesma pesquisa aponta para a vitória de Lula no primeiro turno, embora com uma margem de erro pequena. Se a eleição fosse hoje Lula, com 42% das intenções de voto, ganharia no primeiro turno com uma diferença sobre todos os demais candidatos de 2%. Muito pouco.

O desempenho da porra-louca doidivanas pode então ser o fator determinante para a realização de um segundo turno. O radicalismo de Heloisa Helena lembra muito o radicalismo do cabo Anselmo nos anos 60, guardadas as diferenças do contexto histórico. Cabo Anselmo radicalizava para servir ao golpe militar que se armava, era um quinta-coluna infiltrado, Heloisa Helena radicaliza, mas acaba servindo à direita, ou à extrema-direita, se Alckmim, numa infelicidade geral da Nação, ganhasse a eleição. É o mesmo efeito.

Interessante notar que, pelo cruzamento dos dados da pesquisa Vox Populi, ao passo que Lula mantém a preferência entre os mais pobres, Heloisa Helena cresceu na faixa da classe média de maior poder aquisitivo. São os ricos que votam nela. Os extremos se tocam. Xô Santanás.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?