20 de julho de 2006

 

Como combater a "guerra suja" das eleições na Internet

O PT está orientando militantes, simpatizantes e amigos a combater a “guerra suja” nestas eleições. Não sou do PT. Como todos sabem, sou jornalista e cultivo a imparcialidade. Mas já estou dando minha colaboração combatendo a “sujeira”. Por exemplo, tenho insistido em criticar a revista Veja e seu jornalismo-molecagem, principalmente em relação à criativa matéria sobre o suposto terrorismo biológico contra o cacau da Bahia. As duas matérias da revista Veja - uma baseada num suspeito réu confesso à moda de Roberto Jefferson, a outra desvirtuando declarações de duas cientistas da Universidade de Brasília – são um exemplo clássico da “guerra suja” do PFL de Fernando Cuma, o prefeito de Itabuna, adversário do ex-prefeito e ex-deputado Geraldo Simões, do PT.

USAR TODAS AS FERRAMENTAS

O PT tem razão. É preciso usar todas as ferramentas – blogs, sites, chats, e-mails e até o orkut – para esclarecer a população. A “guerra suja” mantida pela grande mídia contra Lula e o PT, há mais de um ano, migrou para o mundo da Internet. Logo, o combate à “guerra suja” tem que também se fazer na Internet. Estima-se que 36 milhões de brasileiros acessem a Internet diariamente, isso representa 30% dos eleitores.

Seja cidadão. Faça a campanha Lula presidente utilizando as diversas formas de campanha virtual: mensagens de texto como e-mail e MSN Messenger; comunidades nos espaços de relacionamento como o Orkut; chats, sites e blogs; edição de wikis - aquelas páginas da Internet para produção de conteúdo de forma livre e coletiva, como a wikipedia – e até o compartilhamento de vídeos no YouTube.

DESMASCARAR AS FRAUDES

Sobretudo, é preciso combater as fraudes, acusações infundadas, às vezes criminosas, contra as candidaturas do PT e dos partidos que apóiam Lula. A difamação e as informações falsas são as armas principais do PFL e do PSDB.

O PT pede aos eleitores de Lula e cidadãos de bem que repassem todas as mensagens ofensivas para o site www.lulapresidente.org.br, no ícone “Força militante”. O mesmo deve ocorrer com os sites e blogs. Todas os conteúdos de ataques à candidatura Lula, devem ser comunicadas à coordenação da campanha responsável pela internet, por meio do endereço internet@pt.org.br.

Comments: Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?